Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  pastorgentil em Dom 9 Out - 13:54

A teologia relacional considera a concepção tradicional de Deus como inadequada, ultrapassada e insuficiente para explicar a realidade, especialmente catástrofes como o tsunami de dezembro de 2004, e se apresenta como uma nova visão sobre Deus e sua maneira de se relacionar com a criação.

Seus pontos principais podem ser resumidos desta forma:

1.) O atributo mais importante de Deus é o amor. Todos os demais estão subordinados a este. Isto significa que Deus é sensível e se comove com os dramas de suas criaturas.

2.) Deus não é soberano. Só pode haver real relacionamento entre Deus e suas criaturas se estas tiverem, de fato, capacidade e liberdade para cooperarem ou contrariarem os desígnios últimos de Deus. Deus abriu mão de sua soberania para que isto ocorresse. Neste sentido, ele é incapaz de realizar tudo o que deseja, como impedir tragédias e erradicar o mal. Contudo, ele acaba se adequando às decisões humanas e ao final, vai obter seus objetivos eternos, pois redesenha a história de acordo com estas decisões.

3.) Deus ignora o futuro, pois ele vive no tempo, e não fora dele. Ele aprende com o passar do tempo. O futuro é determinado pela combinação do que Deus e suas criaturas decidem fazer. Neste sentido, o futuro inexiste, pois os seres humanos são absolutamente livres para decidir o que quiserem e Deus não sabe antecipadamente que decisão uma determinada pessoa haverá de tomar num determinado momento.

4.) Deus se arrisca. Ao criar seres racionais livres, Deus estava se arriscando, pois não sabia qual seria a decisão dos anjos e de Adão e Eva. E continua a se arriscar diariamente. Deus corre riscos porque ama suas criaturas, respeita a liberdade delas e deseja relacionar-se com elas de forma significativa.

5.) Deus é vulnerável. Ele é passível de sofrimento e de erros em seus conselhos e orientações. Em seu relacionamento com o homem, seus planos podem ser frustrados. Ele se frustra e expressa esta frustração quando os seres humanos não fazem o que ele gostaria.

6.) Deus muda. Ele é imutável apenas em sua essência, mas muda de planos e até mesmo se arrepende de decisões tomadas. Ele muda de acordo com as decisões de suas criaturas, ao reagir a elas. Os textos bíblicos que falam do arrependimento de Deus não devem ser interpretados de forma figurada. Eles expressam o que realmente acontece com Deus. Mas, será verdade tudo isso?

pastorgentil

Mensagens : 35
Pontos : 49
Reputação : 0
Data de inscrição : 09/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  pastorgentil em Dom 9 Out - 17:54

Todos esses pensamentos vai contra os paradigmas da religião cristã. Mas mesmo assim ouso pensar fora da caixa. Ao invés de dizer q Deus não muda. Digo que ele muda para alcançar os seus. Em Cristo Deus Se fez fraco, sendo forte. Se fez pobre sendo rico. Se fez pequeno sendo grande . Tudo isso pela humanidade. Sendo Espiritual se fez humano.

Que pensemos então.

pastorgentil

Mensagens : 35
Pontos : 49
Reputação : 0
Data de inscrição : 09/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  Davi_Bereiano em Seg 10 Out - 12:03

pastorgentil escreveu:Todos esses pensamentos vai contra os paradigmas da religião cristã. Mas mesmo assim ouso pensar fora da caixa. Ao invés de dizer q Deus não muda. Digo que ele muda para alcançar os seus. Em Cristo Deus Se fez fraco, sendo forte. Se fez pobre sendo rico. Se fez pequeno sendo grande . Tudo isso pela humanidade. Sendo Espiritual se fez humano.

Que pensemos então.

A paz,Pastor Gentil!

Seja bem vindo.

Vou dar uma olhada no post assim que tiver tempo. study

Fique com Deus!

Davi_Bereiano

Mensagens : 21
Pontos : 25
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  Davi_Bereiano em Ter 11 Out - 12:46

pastorgentil escreveu:A teologia relacional considera a concepção tradicional de Deus como inadequada, ultrapassada e insuficiente para explicar a realidade, especialmente catástrofes como o tsunami de dezembro de 2004, e se apresenta como uma nova visão sobre Deus e sua maneira de se relacionar com a criação.

Seus pontos principais podem ser resumidos desta forma:

1.) O atributo mais importante de Deus é o amor. Todos os demais estão subordinados a este. Isto significa que Deus é sensível e se comove com os dramas de suas criaturas.

2.) Deus não é soberano. Só pode haver real relacionamento entre Deus e suas criaturas se estas tiverem, de fato, capacidade e liberdade para cooperarem ou contrariarem os desígnios últimos de Deus. Deus abriu mão de sua soberania para que isto ocorresse. Neste sentido, ele é incapaz de realizar tudo o que deseja, como impedir tragédias e erradicar o mal. Contudo, ele acaba se adequando às decisões humanas e ao final, vai obter seus objetivos eternos, pois redesenha a história de acordo com estas decisões.

3.) Deus ignora o futuro, pois ele vive no tempo, e não fora dele. Ele aprende com o passar do tempo. O futuro é determinado pela combinação do que Deus e suas criaturas decidem fazer. Neste sentido, o futuro inexiste, pois os seres humanos são absolutamente livres para decidir o que quiserem e Deus não sabe antecipadamente que decisão uma determinada pessoa haverá de tomar num determinado momento.

4.) Deus se arrisca. Ao criar seres racionais livres, Deus estava se arriscando, pois não sabia qual seria a decisão dos anjos e de Adão e Eva. E continua a se arriscar diariamente. Deus corre riscos porque ama suas criaturas, respeita a liberdade delas e deseja relacionar-se com elas de forma significativa.

5.) Deus é vulnerável. Ele é passível de sofrimento e de erros em seus conselhos e orientações. Em seu relacionamento com o homem, seus planos podem ser frustrados. Ele se frustra e expressa esta frustração quando os seres humanos não fazem o que ele gostaria.

6.) Deus muda. Ele é imutável apenas em sua essência, mas muda de planos e até mesmo se arrepende de decisões tomadas. Ele muda de acordo com as decisões de suas criaturas, ao reagir a elas. Os textos bíblicos que falam do arrependimento de Deus não devem ser interpretados de forma figurada. Eles expressam o que realmente acontece com Deus. Mas, será verdade tudo isso?

Vou começar o "cozinhado" começando por esquentar a água:

Existe Cristianismo fora da Bíblia, sim ou não e porquê.

Abraço.

Davi_Bereiano

Mensagens : 21
Pontos : 25
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  pastorgentil em Ter 11 Out - 20:20

Davi_Bereiano escreveu:
pastorgentil escreveu:A teologia relacional considera a concepção tradicional de Deus como inadequada, ultrapassada e insuficiente para explicar a realidade, especialmente catástrofes como o tsunami de dezembro de 2004, e se apresenta como uma nova visão sobre Deus e sua maneira de se relacionar com a criação.

Seus pontos principais podem ser resumidos desta forma:

1.) O atributo mais importante de Deus é o amor. Todos os demais estão subordinados a este. Isto significa que Deus é sensível e se comove com os dramas de suas criaturas.

2.) Deus não é soberano. Só pode haver real relacionamento entre Deus e suas criaturas se estas tiverem, de fato, capacidade e liberdade para cooperarem ou contrariarem os desígnios últimos de Deus. Deus abriu mão de sua soberania para que isto ocorresse. Neste sentido, ele é incapaz de realizar tudo o que deseja, como impedir tragédias e erradicar o mal. Contudo, ele acaba se adequando às decisões humanas e ao final, vai obter seus objetivos eternos, pois redesenha a história de acordo com estas decisões.

3.) Deus ignora o futuro, pois ele vive no tempo, e não fora dele. Ele aprende com o passar do tempo. O futuro é determinado pela combinação do que Deus e suas criaturas decidem fazer. Neste sentido, o futuro inexiste, pois os seres humanos são absolutamente livres para decidir o que quiserem e Deus não sabe antecipadamente que decisão uma determinada pessoa haverá de tomar num determinado momento.

4.) Deus se arrisca. Ao criar seres racionais livres, Deus estava se arriscando, pois não sabia qual seria a decisão dos anjos e de Adão e Eva. E continua a se arriscar diariamente. Deus corre riscos porque ama suas criaturas, respeita a liberdade delas e deseja relacionar-se com elas de forma significativa.

5.) Deus é vulnerável. Ele é passível de sofrimento e de erros em seus conselhos e orientações. Em seu relacionamento com o homem, seus planos podem ser frustrados. Ele se frustra e expressa esta frustração quando os seres humanos não fazem o que ele gostaria.

6.) Deus muda. Ele é imutável apenas em sua essência, mas muda de planos e até mesmo se arrepende de decisões tomadas. Ele muda de acordo com as decisões de suas criaturas, ao reagir a elas. Os textos bíblicos que falam do arrependimento de Deus não devem ser interpretados de forma figurada. Eles expressam o que realmente acontece com Deus. Mas, será verdade tudo isso?

Vou começar o "cozinhado" começando por esquentar a água:

Existe Cristianismo fora da Bíblia, sim ou não e porquê.

Abraço.

O que tens visto nas igrejas é bíblico? O que é cristianismo? É isso que se vê nas igrejas Católicas ou evangélicas?

A paz

pastorgentil

Mensagens : 35
Pontos : 49
Reputação : 0
Data de inscrição : 09/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  Davi_Bereiano em Qua 12 Out - 15:42

pastorgentil escreveu:
Davi_Bereiano escreveu:
pastorgentil escreveu:A teologia relacional considera a concepção tradicional de Deus como inadequada, ultrapassada e insuficiente para explicar a realidade, especialmente catástrofes como o tsunami de dezembro de 2004, e se apresenta como uma nova visão sobre Deus e sua maneira de se relacionar com a criação.

Seus pontos principais podem ser resumidos desta forma:

1.) O atributo mais importante de Deus é o amor. Todos os demais estão subordinados a este. Isto significa que Deus é sensível e se comove com os dramas de suas criaturas.

2.) Deus não é soberano. Só pode haver real relacionamento entre Deus e suas criaturas se estas tiverem, de fato, capacidade e liberdade para cooperarem ou contrariarem os desígnios últimos de Deus. Deus abriu mão de sua soberania para que isto ocorresse. Neste sentido, ele é incapaz de realizar tudo o que deseja, como impedir tragédias e erradicar o mal. Contudo, ele acaba se adequando às decisões humanas e ao final, vai obter seus objetivos eternos, pois redesenha a história de acordo com estas decisões.

3.) Deus ignora o futuro, pois ele vive no tempo, e não fora dele. Ele aprende com o passar do tempo. O futuro é determinado pela combinação do que Deus e suas criaturas decidem fazer. Neste sentido, o futuro inexiste, pois os seres humanos são absolutamente livres para decidir o que quiserem e Deus não sabe antecipadamente que decisão uma determinada pessoa haverá de tomar num determinado momento.

4.) Deus se arrisca. Ao criar seres racionais livres, Deus estava se arriscando, pois não sabia qual seria a decisão dos anjos e de Adão e Eva. E continua a se arriscar diariamente. Deus corre riscos porque ama suas criaturas, respeita a liberdade delas e deseja relacionar-se com elas de forma significativa.

5.) Deus é vulnerável. Ele é passível de sofrimento e de erros em seus conselhos e orientações. Em seu relacionamento com o homem, seus planos podem ser frustrados. Ele se frustra e expressa esta frustração quando os seres humanos não fazem o que ele gostaria.

6.) Deus muda. Ele é imutável apenas em sua essência, mas muda de planos e até mesmo se arrepende de decisões tomadas. Ele muda de acordo com as decisões de suas criaturas, ao reagir a elas. Os textos bíblicos que falam do arrependimento de Deus não devem ser interpretados de forma figurada. Eles expressam o que realmente acontece com Deus. Mas, será verdade tudo isso?

Vou começar o "cozinhado" começando por esquentar a água:

Existe Cristianismo fora da Bíblia, sim ou não e porquê.

Abraço.

O que tens visto nas igrejas é bíblico? O que é cristianismo? É isso que se vê nas igrejas Católicas ou evangélicas?

A paz

Tem mais coisas positivas do que negativas, não nos deixemos levar por generalizações forçadas..

Tem exemplos nagativos?Sim,mas estes são a exeção e não a regra.

Depois,não é pelo fato de a.b ou c fazer errado que todos temos de fazer errado.

Eu perguntei o que você achava da Bíblia e se existe cristianismo fora da Bíblia,porque se a resposta for não e a Bíblia fora mesmo a Palavra de Deus,o seu primeiro post sobre teologia relacional é facilmente refutavel por diversas passagens.

Davi_Bereiano

Mensagens : 21
Pontos : 25
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  Karla Cristina em Qui 13 Out - 7:22

pastorgentil escreveu:A teologia relacional considera a concepção tradicional de Deus como inadequada, ultrapassada e insuficiente para explicar a realidade, especialmente catástrofes como o tsunami de dezembro de 2004, e se apresenta como uma nova visão sobre Deus e sua maneira de se relacionar com a criação.

Seus pontos principais podem ser resumidos desta forma:

1.) O atributo mais importante de Deus é o amor. Todos os demais estão subordinados a este. Isto significa que Deus é sensível e se comove com os dramas de suas criaturas.


O ser humano não consegue alcançar o amor divino, se Deus for indiferente, Ele não estará amando. Porque o amor de Deus é acompanhado com a justiça.

Deus dá a vida e Ele pode tirá-la e usá-la para um bem maior. Deus é bom, mais Ele não é bonzinho, senão não seria um Deus justo.



2.) Deus não é soberano. Só pode haver real relacionamento entre Deus e suas criaturas se estas tiverem, de fato, capacidade e liberdade para cooperarem ou contrariarem os desígnios últimos de Deus. Deus abriu mão de sua soberania para que isto ocorresse. Neste sentido, ele é incapaz de realizar tudo o que deseja, como impedir tragédias e erradicar o mal. Contudo, ele acaba se adequando às decisões humanas e ao final, vai obter seus objetivos eternos, pois redesenha a história de acordo com estas decisões.

Deus é soberano, a vontade de Deus não é impedir o mal, é fazer-nos escolher entre o bem e o mal. Ele nos dá esta opção. Ele não quis criar robôs, Ele quis criar pessoas que tenham escolhas.

Mateus 10.29-30 – Não se vendem dois pardais por um asse? E nenhum deles cairá em terra sem o consentimento de vosso Pai. E, quanto a vós outros, até os cabelos todos da cabeça estão contados.

Nenhum cabelo cai, nenhum cabelo cresce, sem permissão divina. Jesus está dizendo que Deus não é soberano apenas sobre as coisas grandes, mas também sobre coisas pequenas, Ele é soberano até nos pequeninos detalhes.

Sobre Deus aceitar o mal, a bíblia fala isso:

Romanos 12.2 – E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

O nosso objetivo é experimentar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. E se a gente não se renovar, não se transformar não experimentará a boa e agradável vontade de Deus, perfeita vontade de Deus.

1ª Tessalonicenses 5.18 – Em tudo, daí graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.

Essa é a vontade de Deus e ela está escrita na bíblia. Devemos dar graça em tudo que aconte com a gente, porque devemos confiar em Deus mesmo quando acontece uma desgraça. Porque todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus. Só as coisas boas? Não, todas as coisas. Em tudo e não por tudo. Em qualquer situação podemos e devemos ser gratos a Deus, porque esta é a vontade d’Ele.

3.) Deus ignora o futuro, pois ele vive no tempo, e não fora dele. Ele aprende com o passar do tempo. O futuro é determinado pela combinação do que Deus e suas criaturas decidem fazer. Neste sentido, o futuro inexiste, pois os seres humanos são absolutamente livres para decidir o que quiserem e Deus não sabe antecipadamente que decisão uma determinada pessoa haverá de tomar num determinado momento.

Não é bem assim. Deus é um ser infinito, Ele anda no tempo. Ele sabe o que vai acontecer:

Tiago 4.14 – Vós não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a vossa vida? Sois, apenas, como neblina que aparece por instante e logo se dissipa.

Deus sabe do amanha de cada um de nós. A presciência de Deus não impede o livre-arbítrio do homem. Apesar que este livre arbitrio é limitado, porque somos todos caídos, só pela vontade divina conseguimos nos salvar.


4.) Deus se arrisca. Ao criar seres racionais livres, Deus estava se arriscando, pois não sabia qual seria a decisão dos anjos e de Adão e Eva. E continua a se arriscar diariamente. Deus corre riscos porque ama suas criaturas, respeita a liberdade delas e deseja relacionar-se com elas de forma significativa.

Não corre risco porque ninguém é igual a Deus. Ele é único e soberano.


5.) Deus é vulnerável. Ele é passível de sofrimento e de erros em seus conselhos e orientações. Em seu relacionamento com o homem, seus planos podem ser frustrados. Ele se frustra e expressa esta frustração quando os seres humanos não fazem o que ele gostaria.

Sofrimento sim, porque Eles se entristece com a maldade, mais erro não.

O caminho de Deus é perfeito, e a palavra do Senhor, refinada; Ele é o escudo de todos os que nele confiam. (2 samuel - 22-31)

Os conselhos para não pecar estão na bíblia. Os conselhos de Deus são perfeitos. A vontade de Deus é que as pessoas não pequem, e para isso Ele instituiu uma série de regras, dizendo assim: essas coisas são pecados e essas outras não são.

O fato de pessoas não fazerem o que Deus queira, é sobre a vontade e permissão divina, já que só os salvos, os escolhidos escutarão suas palavras. Agora o que vem dos impios, não tem como Ele se frustar, já que Ele sabe que somos todos caidos e tendenciosos ao mal. Relacionado a isso, o que fazemos é o esperado.

6.) Deus muda. Ele é imutável apenas em sua essência, mas muda de planos e até mesmo se arrepende de decisões tomadas. Ele muda de acordo com as decisões de suas criaturas, ao reagir a elas. Os textos bíblicos que falam do arrependimento de Deus não devem ser interpretados de forma figurada. Eles expressam o que realmente acontece com Deus. Mas, será verdade tudo isso?

Deus segue projetos, planos para a humanidade, em relação a isso, não muda. Ele conduz a humanidade para seguir seus projetos. Os projetos de Deus são imutáveis.

1º) Deus imutável é conhecedor de todas as coisas e nunca mudou os seus propósitos, e;

2º) Deus imutável é conhecedor de todas as coisas e também decide segundo as circunstâncias.

Tm 2:13 é dito “Se somos infiéis, Ele permanece fiel, pois de maneira nenhuma pode negar-se a si mesmo”,

Agora Deus imutável pode mudar a historia, o rumo dos acontecimentos, porque Ele compartilha com os sentimentos humanos, a partir do momento que o projeto Dele é grande, e coisas pequenas não vão fazer o seu projeto imutável relacionado a humunidade mudar. Ele não muda a essência imutável de bondade, justiça, para atender as pessoas.

“Então, se arrependeu o SENHOR do mal que dissera havia de fazer ao povo. E, voltando-se, desceu Moisés do monte com as duas tábuas do Testemunho nas mãos, tábuas escritas de ambos os lados; de um e de outro lado estavam escritas" Ex 32: 9- 15.

Estudei uma vez sobre este texto, a tradução é falha, em hebraico a palavra "arrepender", significa entristecer. Deus não arrepende, se voltasse o tempo Ele faria tudo do mesmo jeito.Enquanto o arrependimento humano, está relacionado a querer fazer diferente, se tivesse outra oportunidade.



avatar
Karla Cristina

Mensagens : 111
Pontos : 223
Reputação : 4
Data de inscrição : 17/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  Karla Cristina em Qui 13 Out - 7:39

Davi_Bereiano escreveu:

Vou começar o "cozinhado" começando por esquentar a água:

Existe Cristianismo fora da Bíblia, sim ou não e porquê.

Abraço.

Na minha opinião sim, vou explicar. Eu entendo, que o que aconteceu na cruz, o derramamento de sangue, foi algo além de nossa entendimento relacionado a Deus. O derramamento de sangue e a morte de Cristo, foi essencial para derrotar o poder de satanás na terra, houve algo sobrenatural alí, que não entendemos. Não é só a palavra que é importante, se cristo tivesse vindo, deixado seus ensinamentos e não tivesse morrido pelos pecados não teria salvado a humanidade. Então cristianismo não é só a escritura, foi um processo que Jesus passou e morreu por todos, inclusive para aqueles que não conhecem a bíblia. O ser humano nasce com a moralidade de Deus internamente, vou postar um texto bonito sobre os indios para ilustrar:


Um reporter da cidade foi fazer uma entrevista em uma aldeia na floresta longe da civilização, ao chegar la foi direto falar com o casique.

Reporter perguntou como voces são.

Indio lhe disse.

-nós temos dois cachorros dentro de nós um cachorro mal e um cachorro Bom e os dois são inimigos e estão sempre brigando pois um não gosta do que o outro gosta.

O reporter perguntou.

-e qual dos dois vence esta batalha?

O indio respondeu. -aquele que nós alimentamos, pois se alimentamos, o mal ele fica mais forte e acoa o Bom. E se alimentamos, o bom ele fica mais forte e acoa o mal e o mal sem alimento morre.

o ESPIRITO do SENHOR fala através de Paulo Galatas

Gl.5.16- que o ESPIRITO de DEUS dirija a vida de voces e não os desejos da natureza humana.
Gl.5.17- o que a natureza humana quer, é contra o que o ESPIRITO de DEUS quer, e o que o ESPIRITO de DEUS quer, e contra o que a natureza humana quer. Os dois são inimigos, e por isso vocês não podem fazer o que querem.
Gl.5.19- as coisas que a natureza humana produz são bem conhecidas, são elas: imoralidade sexual, a impureza, indecencia,
Gl.5.20- adoração a idolos, feiticarias, inimizades, brigas, ciumeiras, acessos de raiva, ambicão egoista, desunião, divisoes, invejas.
Gl.5.21- as bebedeiras, as farras e outras parecida com essas. os que fazem essas coisas, não herdarão o Reino de DEUS.
Gl.5.22- o ESPIRITO de DEUS produz: Amor a Alegria, Paz, Paciencia, Delicadeza, Bondade, a Fidelidade.
Gl.5.23 - a Humildade e o Dominio Proprio.
Gl.5.25- que o ESPIRITO de DEUS que nos deu a vida que também controle a nossa vida.
Gl.5.26- nós nao devemos ser orgulhosos, nem provocar ninguem, nem ter inveja uns dos outros.


o ESPIRITO de DEUS fala através de Paulo.

Rm.15.21-aqueles que nunca ouviram falar á respeito de DEUS o verão,
e os que não tinham ouvido falar sobre DEUS o entenderão.



Para o Indio:

O cachorro mal é a natureza humana.

O cachorro bom é o ESPIRITO de DEUS.

O indio sem ouvir falar de DEUS, o entendeu, e sem o procura-lo o encontrou.

Já sabemos quais os alimentos que cada um precisa para ficar forte. alimentemos o ESPIRITO de DEUS e deixemos passar fome o cachorro mal.

Tudo é puro para os que são puros: mas nada é puro para os inpuros e descrentes, pois a mente e consiência deles estão sujas.

assim diz o SENHOR, atráves de Paulo em:

Rm.10.20- EU DEUS fui achado por aqueles que não me procuravam e apareci aos que não perguntavão por mim.


O projeto do cristianismo não está limitado a bíblia, cristo morreu para todos. A bíblia é importante, mais Deus utiliza de vários meios para chegar nas pessoas.






avatar
Karla Cristina

Mensagens : 111
Pontos : 223
Reputação : 4
Data de inscrição : 17/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  pastorgentil em Qui 13 Out - 21:37

Eu gosto deste texto : " Quando declaro que não sou cristão, quem ouve automaticamente tira de mim toda bondade e fé estereotipadas de um homem que tem religião. E se digo sim, sou cristão o olhar que atraio é um olhar carregado da confiança trazida por anos de ‘confiança imposta’ na história da humanidade.

E se me declarar pertencente ao cristianismo, sendo cristão será que realmente isto me torna verdadeiramente uma pessoa inserida na graça de Cristo?
Mas carregar o rótulo “cristão” é um problema. Quando eu digo "EU não sou cristão" eu também digo “Olá eu sou o Marco" tenho uma identidade que está acima de qualquer religião e isso é autêntico.

E com isso pretendo te deixar além de um ponto de interrogação, um convite ao convívio e conhecimento da minha pessoa e revelação dos meus intentos gerados por minha consciência individual.
Cristão é um título que me dão e realmente eu não gosto de usá-lo como carta de referência, slogan, marketing de uma religião ou promessa de que sou realmente uma pessoa boa.

O cristianismo é feito e constituído por pessoas e nisso ele é falível, como religião, e em outros segmentos como doutrina. Falibilidade esta comprovada pela história das pessoas que constituíam o cristianismo e falibilidade esta comprovada hoje por nossos próprios defeitos e tendências que temos como cristãos hoje. E isso é extremamente natural.

O Cristo é infalível, não duvido disso, mas o cristianismo que não é o próprio Cristo e sim a prática interpretativa das pessoas referente aos ensinamentos Dele, (que se observar em muitos momentos foge aos mandamentos Dele) é completamente passível de erros.


O cristianismo hoje em um contexto generalizado, não segue a Cristo!

E não quero estar inserido neste contexto generalizado e falido.
Toda definição do que eu sou ou do que você é de onde vem?
Se eu me declarar cristão eu sou alguém melhor?
E se eu declarar que sou nada, realmente nada que se enquadre a estes contextos e grupos, eu realmente não terei nenhuma identidade?
Ser eu o Marco já não basta?!

Eu tenho mesmo que ser conhecido pelo grupo que estou inserido? Mesmo que este grupo não diga tudo o que sou ?
Eu creio que acima do cristianismo com sua liturgia, dogmas e regras básicas de comportamento existe um ser único que se apresenta verdadeiramente a um Deus pessoal que sabe olhar o indivíduo e não somente o grupo.


Ou será que este Deus é tão injusto assim que basta a pessoa ter o status quo de cristão para ser alguém verdadeiro?
Quando se fala em consciência pessoal muita gente torce o nariz por que já está condicionada a viver aquilo que aprendeu e que repetidamente toma como ação sem ao menos ter conhecimento das próprias motivações e de seus “porquês”.

Age de forma politicamente correta, mas o politicamente correto é falso, fraco e não tem certeza por si mesmo dos seus atos.
Ou seja, está pessoa vive se anulando para viver o que outros dizem ser certo e por ai não há espírito e muito menos verdade.

Mas quantos já não lhe disseram "Ora o cristão deve agir assim ou assado"?

Ora, se existe um andar no espírito existe então uma consciência espiritual e se existe tal consciência em uma pessoa por que outra pessoa que se diz “cristã há mais tempo” tem que dizer o que devemos fazer?
E se adotarmos o que nos foi dito como verdade logo dirá a outros, o que é verdade usando o título de cristão.

Então a consciência pessoal será nula e o que existirá é somente uma tradição oral que será ditada pelo senso comum.
Paulo antes de se apontado como cristão foi Paulo, Madre Tereza antes de ser apontada cristã foi Tereza e estes são dois exemplos de pessoas que foram conhecidas por seus nomes por serem autênticas.

O autêntico é maior, é verdadeiro.

Ser você mesmo antes de ser o que o título apresenta é se apresentar de forma única e marcar história no mundo.
Não quero receber os tapinhas nas costas daqueles que me tomam como irmão pelo título, mas não sabem nem o que realmente aspiro para comigo e com as outras pessoas e o mundo.

E o que há de verdadeiro nisso?
O que há de verdade em ser empurrado pela maré?

Por isso repito prefiro ser o que EU SOU." http://realidade.org/forum/index.php/topic,11914.msg159858.html#msg159858

O que temos vivido não é cristianismo Gál. 2. Existe cristiasnismo fora da bíblia? é o que mais tenho visto...


a paz

pastorgentil

Mensagens : 35
Pontos : 49
Reputação : 0
Data de inscrição : 09/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  Davi_Bereiano em Sex 14 Out - 11:06

Karla Cristina escreveu:
Davi_Bereiano escreveu:

Vou começar o "cozinhado" começando por esquentar a água:

Existe Cristianismo fora da Bíblia, sim ou não e porquê.

Abraço.

Na minha opinião sim, vou explicar. Eu entendo, que o que aconteceu na cruz, o derramamento de sangue, foi algo além de nossa entendimento relacionado a Deus. O derramamento de sangue e a morte de Cristo, foi essencial para derrotar o poder de satanás na terra, houve algo sobrenatural alí, que não entendemos. Não é só a palavra que é importante, se cristo tivesse vindo, deixado seus ensinamentos e não tivesse morrido pelos pecados não teria salvado a humanidade. Então cristianismo não é só a escritura, foi um processo que Jesus passou e morreu por todos, inclusive para aqueles que não conhecem a bíblia. O ser humano nasce com a moralidade de Deus internamente, vou postar um texto bonito sobre os indios para ilustrar:


Um reporter da cidade foi fazer uma entrevista em uma aldeia na floresta longe da civilização, ao chegar la foi direto falar com o casique.

Reporter perguntou como voces são.

Indio lhe disse.

-nós temos dois cachorros dentro de nós um cachorro mal e um cachorro Bom e os dois são inimigos e estão sempre brigando pois um não gosta do que o outro gosta.

O reporter perguntou.

-e qual dos dois vence esta batalha?

O indio respondeu. -aquele que nós alimentamos, pois se alimentamos, o mal ele fica mais forte e acoa o Bom. E se alimentamos, o bom ele fica mais forte e acoa o mal e o mal sem alimento morre.

o ESPIRITO do SENHOR fala através de Paulo Galatas

Gl.5.16- que o ESPIRITO de DEUS dirija a vida de voces e não os desejos da natureza humana.
Gl.5.17- o que a natureza humana quer, é contra o que o ESPIRITO de DEUS quer, e o que o ESPIRITO de DEUS quer, e contra o que a natureza humana quer. Os dois são inimigos, e por isso vocês não podem fazer o que querem.
Gl.5.19- as coisas que a natureza humana produz são bem conhecidas, são elas: imoralidade sexual, a impureza, indecencia,
Gl.5.20- adoração a idolos, feiticarias, inimizades, brigas, ciumeiras, acessos de raiva, ambicão egoista, desunião, divisoes, invejas.
Gl.5.21- as bebedeiras, as farras e outras parecida com essas. os que fazem essas coisas, não herdarão o Reino de DEUS.
Gl.5.22- o ESPIRITO de DEUS produz: Amor a Alegria, Paz, Paciencia, Delicadeza, Bondade, a Fidelidade.
Gl.5.23 - a Humildade e o Dominio Proprio.
Gl.5.25- que o ESPIRITO de DEUS que nos deu a vida que também controle a nossa vida.
Gl.5.26- nós nao devemos ser orgulhosos, nem provocar ninguem, nem ter inveja uns dos outros.


o ESPIRITO de DEUS fala através de Paulo.

Rm.15.21-aqueles que nunca ouviram falar á respeito de DEUS o verão,
e os que não tinham ouvido falar sobre DEUS o entenderão.



Para o Indio:

O cachorro mal é a natureza humana.

O cachorro bom é o ESPIRITO de DEUS.

O indio sem ouvir falar de DEUS, o entendeu, e sem o procura-lo o encontrou.

Já sabemos quais os alimentos que cada um precisa para ficar forte. alimentemos o ESPIRITO de DEUS e deixemos passar fome o cachorro mal.

Tudo é puro para os que são puros: mas nada é puro para os inpuros e descrentes, pois a mente e consiência deles estão sujas.

assim diz o SENHOR, atráves de Paulo em:

Rm.10.20- EU DEUS fui achado por aqueles que não me procuravam e apareci aos que não perguntavão por mim.


O projeto do cristianismo não está limitado a bíblia, cristo morreu para todos. A bíblia é importante, mais Deus utiliza de vários meios para chegar nas pessoas.







Karla (bom tê-la cá finalmente Very Happy ),

"Cristianismo fora da Bíblia" no sentido de uma pergunta muito simples: Deus se revela (ordinariamente) por outros caminhos que não a Sua Palavra?

Sublinho o "ordinariamente".

Abraço

Davi_Bereiano

Mensagens : 21
Pontos : 25
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  pastorgentil em Sex 14 Out - 14:39

Karla Cristina escreveu:
Deus é soberano, a vontade de Deus não é impedir o mal, é fazer-nos escolher entre o bem e o mal. Ele nos dá esta opção. Ele não quis criar robôs, Ele quis criar pessoas que tenham escolhas.


Ele é soberano até nos pequeninos detalhes.

modulo ateu(on ) Então você quer dizer que Deus, esse ser que sabe-tudo, é o culpado pelas atrocidades da vida e não faz nada mesmo sendo o todo-poderoso? (Of)





Karla Cristina escreveu:
O nosso objetivo é experimentar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. E se a gente não se renovar, não se transformar não experimentará a boa e agradável vontade de Deus, perfeita vontade de Deus.

Uma pergunta, e qual é a a boa e agradável vontade de Deus, perfeita vontade de Deus? O que vc falaria qpara alguém que está prestes a morrer de câncer?


Karla Cristina escreveu:
Em tudo, daí graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.

Devemos dar graça em tudo que aconte com a gente,


Fala isso para quem morre de câncer e não nasceu na igreja


Karla Cristina escreveu:
A presciência de Deus não impede o livre-arbítrio do homem. Apesar que este livre arbitrio é limitado, porque somos todos caídos, só pela vontade divina conseguimos nos salvar.



Você está sendo contraditótia Carla Cristina, não percebe isso? Ou não existe livre-arbítrio ou é limitado, ou existe e nossa teologia está ofuscada pela ortodoxia correta... Ou então Deus já pré-determinou todas as coisas e nós não temos saída...


Karla Cristina escreveu:
Não corre risco porque ninguém é igual a Deus. Ele é único e soberano.

Sim Carla Cristina Deus se arrisca quando envia seu filho na cruz sem saber se dará certo ou não e por amor abre mão sua divindade em Jesus.


Karla Cristina escreveu:
Sofrimento sim, porque Eles se entristece com a maldade, mais erro não.

Deus se arrepende Carla Cristina, Deus volta atrás


Karla Cristina escreveu:
O fato de pessoas não fazerem o que Deus queira, é sobre a vontade e permissão divina, já que só os salvos, os escolhidos escutarão suas palavras. Agora o que vem dos impios, não tem como Ele se frustar, já que Ele sabe que somos todos caidos e tendenciosos ao mal.


Não Carla Cristina. "O mau já esta a porta" eu posso optar por abrir a porta ou não. Assim é o bem. Assista a lista de Shingler e verá ou então leia o livro " Os miseráveis" De Vitor Hugo. Eu escolho o lado do bem Carla Cristina e o desenvolvo em mim... Mas não está pré determinado.


Karla Cristina escreveu:
Os projetos de Deus são imutáveis.

Deus respeita o ser humano, Deus nos deu liberdade de escolha. A imutabilidade de Deus fere a minha constituição humana.

Karla Cristina escreveu:
1º) Deus imutável é conhecedor de todas as coisas e nunca mudou os seus propósitos,

Engano seu. Varias vezes mudou o curso da coisas em função do humano, das pessoas...


Karla Cristina escreveu:
2º) Deus imutável é conhecedor de todas as coisas e também decide segundo as circunstâncias.

Você está sendo contraditória de novo, não percebe?


Karla Cristina escreveu:
Ele não muda a essência imutável de bondade, justiça, para atender as pessoas.



Estudei uma vez sobre este texto, a tradução é falha,

Mania de teólogo mudar os sentidos dos textos para melhor aplicar... então? Aplicar Very Happy


Não quero contrapor-me a ti, mas Deus faz da forma que quer e não se atrela a nem uma teologia ( caixinha) que nós possamos formular.

a paz

pastorgentil

Mensagens : 35
Pontos : 49
Reputação : 0
Data de inscrição : 09/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  Karla Cristina em Sex 14 Out - 15:58

pastorgentil escreveu:Eu gosto deste texto : " Quando declaro que não sou cristão, quem ouve automaticamente tira de mim toda bondade e fé estereotipadas de um homem que tem religião. E se digo sim, sou cristão o olhar que atraio é um olhar carregado da confiança trazida por anos de ‘confiança imposta’ na história da humanidade.

E se me declarar pertencente ao cristianismo, sendo cristão será que realmente isto me torna verdadeiramente uma pessoa inserida na graça de Cristo?

Essa resposta depende de seu caráter e da sua consciência.Uma pessoa cristã, tem que seguir os ensinamentos de Cristo, se não segue não deveria se autodenominar-se cristã.

Não vejo nada de negativo em ser cristão. Normalmente sou considerada uma pessoa mais confiavel pelos meus amigos, o único problema que a sociedade me cobra mais, mais não acho isso ruim, faz parte.

Mas carregar o rótulo “cristão” é um problema. Quando eu digo "EU não sou cristão" eu também digo “Olá eu sou o Marco" tenho uma identidade que está acima de qualquer religião e isso é autêntico.

E com isso pretendo te deixar além de um ponto de interrogação, um convite ao convívio e conhecimento da minha pessoa e revelação dos meus intentos gerados por minha consciência individual.

No meu ponto de vista, ser cristão é melhor do que ser o individuo, porque teimamos em acreditar que as pessoas individuais são autenticas, mais isso não acontece muito. Por exemplo, as pessoas só tem duas opções, ou elas são simpatizantes com a causa homossexual ou não são simpati

Cristão é um título que me dão e realmente eu não gosto de usá-lo como carta de referência, slogan, marketing de uma religião ou promessa de que sou realmente uma pessoa boa.

O cristianismo é feito e constituído por pessoas e nisso ele é falível, como religião, e em outros segmentos como doutrina. Falibilidade esta comprovada pela história das pessoas que constituíam o cristianismo e falibilidade esta comprovada hoje por nossos próprios defeitos e tendências que temos como cristãos hoje. E isso é extremamente natural.

O Cristo é infalível, não duvido disso, mas o cristianismo que não é o próprio Cristo e sim a prática interpretativa das pessoas referente aos ensinamentos Dele, (que se observar em muitos momentos foge aos mandamentos Dele) é completamente passível de erros.


O cristianismo hoje em um contexto generalizado, não segue a Cristo!

E não quero estar inserido neste contexto generalizado e falido.
Toda definição do que eu sou ou do que você é de onde vem?
Se eu me declarar cristão eu sou alguém melhor?
E se eu declarar que sou nada, realmente nada que se enquadre a estes contextos e grupos, eu realmente não terei nenhuma identidade?
Ser eu o Marco já não basta?!

Eu tenho mesmo que ser conhecido pelo grupo que estou inserido? Mesmo que este grupo não diga tudo o que sou ?
Eu creio que acima do cristianismo com sua liturgia, dogmas e regras básicas de comportamento existe um ser único que se apresenta verdadeiramente a um Deus pessoal que sabe olhar o indivíduo e não somente o grupo.


Ou será que este Deus é tão injusto assim que basta a pessoa ter o status quo de cristão para ser alguém verdadeiro?
Quando se fala em consciência pessoal muita gente torce o nariz por que já está condicionada a viver aquilo que aprendeu e que repetidamente toma como ação sem ao menos ter conhecimento das próprias motivações e de seus “porquês”.

Age de forma politicamente correta, mas o politicamente correto é falso, fraco e não tem certeza por si mesmo dos seus atos.
Ou seja, está pessoa vive se anulando para viver o que outros dizem ser certo e por ai não há espírito e muito menos verdade.

Mas quantos já não lhe disseram "Ora o cristão deve agir assim ou assado"?

Ora, se existe um andar no espírito existe então uma consciência espiritual e se existe tal consciência em uma pessoa por que outra pessoa que se diz “cristã há mais tempo” tem que dizer o que devemos fazer?
E se adotarmos o que nos foi dito como verdade logo dirá a outros, o que é verdade usando o título de cristão.

Então a consciência pessoal será nula e o que existirá é somente uma tradição oral que será ditada pelo senso comum.
Paulo antes de se apontado como cristão foi Paulo, Madre Tereza antes de ser apontada cristã foi Tereza e estes são dois exemplos de pessoas que foram conhecidas por seus nomes por serem autênticas.

O autêntico é maior, é verdadeiro.

Ser você mesmo antes de ser o que o título apresenta é se apresentar de forma única e marcar história no mundo.
Não quero receber os tapinhas nas costas daqueles que me tomam como irmão pelo título, mas não sabem nem o que realmente aspiro para comigo e com as outras pessoas e o mundo.

E o que há de verdadeiro nisso?
O que há de verdade em ser empurrado pela maré?

Por isso repito prefiro ser o que EU SOU." http://realidade.org/forum/index.php/topic,11914.msg159858.html#msg159858

O que temos vivido não é cristianismo Gál. 2. Existe cristiasnismo fora da bíblia? é o que mais tenho visto...


a paz

Este texto me lembrou a música do John Lennon: - Imagine.

As pessoas que tem este tipo de postura, contra religião, esquece do principal, este mundo jaz no malígno, ele não é zerado, sem tendencias, ele é todo caído. Então todos nós somos obrigados a nos posicionar, ou vc é cristão, ou vc pertence a turminha dos caídos e não quer se libertar, nós não temos outras opções. Ou vc levanta a bandeira de que vc é contra tudo isso, ou vc está compartilhando com as maldades do mundo.

Vivemos uma grande causa, não posso me dar o luxo de ser apenas a " karla cristina", porque não sou, vivemos em grupos, somos influenciados por ele, existe uma energia ruim neste mundo, nossos pensamentos são todos tendenciosos ao mal. Quando vc se conscientiza que não consegue livrar-se da maldade deste mundo sozinho, que só com ajuda de Cristo vc consegue se libertar, então vc enche a boca e diz: - sou cristã, sou salva, não faço parte deste mundo, o melhor está por vir. O meu eu individual só uma pessoa pode valorizar, só quem me deu a única iris, o unico DNA, a única digital, pode me ver como única no mundo, esse ser é Deus.Para os homens sempre serei mais uma. Quando entende isso, entende também que ser cristã é um vinculo com Deus e não com os homens aqui na terra.


off (já tinha te lido no Realidade, participei lá poucas semanas, tempo curto mais intenso Laughing. )
avatar
Karla Cristina

Mensagens : 111
Pontos : 223
Reputação : 4
Data de inscrição : 17/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  pastorgentil em Sex 14 Out - 18:23

[quote="Karla Cristina"]
pastorgentil escreveu:Eu gosto deste texto : " Quando declaro que não sou cristão, quem ouve automaticamente tira de mim toda bondade e fé estereotipadas de um homem que tem religião. E se digo sim, sou cristão o olhar que atraio é um olhar carregado da confiança trazida por anos de ‘confiança imposta’ na história da humanidade.

E se me declarar pertencente ao cristianismo, sendo cristão será que realmente isto me torna verdadeiramente uma pessoa inserida na graça de Cristo?

Essa resposta depende de seu caráter e da sua consciência.Uma pessoa cristã, tem que seguir os ensinamentos de Cristo, se não segue não deveria se autodenominar-se cristã.

Não vejo nada de negativo em ser cristão. Normalmente sou considerada uma pessoa mais confiavel pelos meus amigos, o único problema que a sociedade me cobra mais, mais não acho isso ruim, faz parte.

Mas carregar o rótulo “cristão” é um problema. Quando eu digo "EU não sou cristão" eu também digo “Olá eu sou o Marco" tenho uma identidade que está acima de qualquer religião e isso é autêntico.

E com isso pretendo te deixar além de um ponto de interrogação, um convite ao convívio e conhecimento da minha pessoa e revelação dos meus intentos gerados por minha consciência individual.

No meu ponto de vista, ser cristão é melhor do que ser o individuo, porque teimamos em acreditar que as pessoas individuais são autenticas, mais isso não acontece muito. Por exemplo, as pessoas só tem duas opções, ou elas são simpatizantes com a causa homossexual ou não são simpati

Cristão é um título que me dão e realmente eu não gosto de usá-lo como carta de referência, slogan, marketing de uma religião ou promessa de que sou realmente uma pessoa boa.

O cristianismo é feito e constituído por pessoas e nisso ele é falível, como religião, e em outros segmentos como doutrina. Falibilidade esta comprovada pela história das pessoas que constituíam o cristianismo e falibilidade esta comprovada hoje por nossos próprios defeitos e tendências que temos como cristãos hoje. E isso é extremamente natural.

O Cristo é infalível, não duvido disso, mas o cristianismo que não é o próprio Cristo e sim a prática interpretativa das pessoas referente aos ensinamentos Dele, (que se observar em muitos momentos foge aos mandamentos Dele) é completamente passível de erros.


O cristianismo hoje em um contexto generalizado, não segue a Cristo!

E não quero estar inserido neste contexto generalizado e falido.
Toda definição do que eu sou ou do que você é de onde vem?
Se eu me declarar cristão eu sou alguém melhor?
E se eu declarar que sou nada, realmente nada que se enquadre a estes contextos e grupos, eu realmente não terei nenhuma identidade?
Ser eu o Marco já não basta?!

Eu tenho mesmo que ser conhecido pelo grupo que estou inserido? Mesmo que este grupo não diga tudo o que sou ?
Eu creio que acima do cristianismo com sua liturgia, dogmas e regras básicas de comportamento existe um ser único que se apresenta verdadeiramente a um Deus pessoal que sabe olhar o indivíduo e não somente o grupo.


Ou será que este Deus é tão injusto assim que basta a pessoa ter o status quo de cristão para ser alguém verdadeiro?
Quando se fala em consciência pessoal muita gente torce o nariz por que já está condicionada a viver aquilo que aprendeu e que repetidamente toma como ação sem ao menos ter conhecimento das próprias motivações e de seus “porquês”.

Age de forma politicamente correta, mas o politicamente correto é falso, fraco e não tem certeza por si mesmo dos seus atos.
Ou seja, está pessoa vive se anulando para viver o que outros dizem ser certo e por ai não há espírito e muito menos verdade.

Mas quantos já não lhe disseram "Ora o cristão deve agir assim ou assado"?

Ora, se existe um andar no espírito existe então uma consciência espiritual e se existe tal consciência em uma pessoa por que outra pessoa que se diz “cristã há mais tempo” tem que dizer o que devemos fazer?
E se adotarmos o que nos foi dito como verdade logo dirá a outros, o que é verdade usando o título de cristão.

Então a consciência pessoal será nula e o que existirá é somente uma tradição oral que será ditada pelo senso comum.
Paulo antes de se apontado como cristão foi Paulo, Madre Tereza antes de ser apontada cristã foi Tereza e estes são dois exemplos de pessoas que foram conhecidas por seus nomes por serem autênticas.

O autêntico é maior, é verdadeiro.

Ser você mesmo antes de ser o que o título apresenta é se apresentar de forma única e marcar história no mundo.
Não quero receber os tapinhas nas costas daqueles que me tomam como irmão pelo título, mas não sabem nem o que realmente aspiro para comigo e com as outras pessoas e o mundo.

E o que há de verdadeiro nisso?
O que há de verdade em ser empurrado pela maré?

Por isso repito prefiro ser o que EU SOU." http://realidade.org/forum/index.php/topic,11914.msg159858.html#msg159858

O que temos vivido não é cristianismo Gál. 2. Existe cristiasnismo fora da bíblia? é o que mais tenho visto...


a paz


Karla Cristina escreveu:
Este texto me lembrou a música do John Lennon: - Imagine.

As pessoas que tem este tipo de postura, contra religião, esquece do principal, este mundo jaz no malígno, ele não é zerado, sem tendencias, ele é todo caído.



A Religião é Veneno. A letra mata mas o Espírito vivifica. Deus nos dá vida. A Religião Reforma mas Só Jesus Transforma. "O cristianismo é feito e constituído por pessoas e nisso ele é falível, como religião, e em outros segmentos como doutrina. Falibilidade esta comprovada pela história das pessoas que constituíam o cristianismo e falibilidade esta comprovada hoje por nossos próprios defeitos e tendências que temos como cristãos hoje. E isso é extremamente natural."

Karla Cristina escreveu:
Então todos nós somos obrigados a nos posicionar, ou vc é cristão, ou vc pertence a turminha dos caídos e não quer se libertar, nós não temos outras opções. Ou vc levanta a bandeira de que vc é contra tudo isso, ou vc está compartilhando com as maldades do mundo.


Cara amiga, Para se posicionar contra o mundo basta nadar contra a maré. Mas o que e o mundo? a música do jhon Lenon, não creio. O mundo são as músicas ou as amizades? não creio. O mundo está mais próximo de ti do que imagina. Está dentro de vc e de mim. " o que se faz amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus" A inimizade contra Deus são os nossos sentimentos... a inveja, o orgulho e soberba, o egoismo...

Karla Cristina escreveu:
Vivemos uma grande causa, não posso me dar o luxo de ser apenas a " karla cristina", porque não sou,



Deus não te tira o que vc é. Você é única e sua exência Deus usa. a sua forma de ser e de falar e de agir deus aproveita. pessoas como vc existem milhares e só vc pode atrai-las. Por isso Deus te escolheu e te nomeou para que vades e deis frutos. Mas sendo o que vc é, senão não tem peso. deus usou Pedro, intrépido e corajoso da forma que era. deus usou Jõao, o Apostolo amoroso da forma que ele era tanto que ele escreveu três cartas sobre o amor de Deus. Deus usou Paulo, fariseu e hebreu, inteligente com descendência Romano porque seu pai comprou o título.


Karla Cristina escreveu:
vivemos em grupos, somos influenciados por ele, existe uma energia ruim neste mundo,


jovens sois fortes e JÁ vencestes o malígno. Existe uma força muito maior que é a força do amor de Deus. Nós somos influencia no mundo que sim, já NO maligno.

Karla Cristina escreveu:
nossos pensamentos são todos tendenciosos ao mal.

É mentira. Esse conceito foi imposto pela religião para nos trazer opressão. O meu pensamento está cativo a vontade de Deus. Declare isso. Seus pensamentos são bons e livre de todo o mau.

Karla Cristina escreveu:
Quando vc se conscientiza que não consegue livrar-se da maldade deste mundo sozinho,


Qual é a maldade do mundo que vc precisa se libertar?

Karla Cristina escreveu:

que só com ajuda de Cristo vc consegue se libertar,


Não existe maldade no mundo. A maldade está em vc mesma.

Karla Cristina escreveu:

então vc enche a boca e diz: - sou cristã, sou salva, não faço parte deste mundo,

Torno a dizer cara amiga, eu também não sou deste mundo mas qual é o seu conceito de mundo mesmo?


Karla Cristina escreveu:
o melhor está por vir.

Amém. Ou não. Coisas ruins também poderão nos sobrevir certo?


Karla Cristina escreveu:
O meu eu individual só uma pessoa pode valorizar, só quem me deu a única iris, o unico DNA, a única digital, pode me ver como única no mundo, esse ser é Deus.

Amém!!!

Karla Cristina escreveu:
é um vinculo com Deus e não com os homens aqui na terra.

Você é ou vai ser freira? Sad

Karla Cristina escreveu:
off (já tinha te lido no Realidade, participei lá poucas semanas, tempo curto mais intenso Laughing. )



Acho que te espantei. Foi sem querer. Mas lá os ateus são bacanas, filhos do diabo cheios de todo dolo e mal Very Happy Quem sabe consiga mudar um ou outro What a Face


ia esquecendo, eu gostaria de um mundo assim, um dia quem sabe

Imagine não existir países
Não é difícil de fazê-lo
Nada pelo que lutar ou morrer
E nenhuma religião também
Imagine todas as pessoas
Vivendo a vida em paz

Você pode dizer
Que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Eu tenho a esperança de que um dia
você se juntará a nós
E o mundo será como um só

Imagine não existir posses
Me pergunto se você consegue
Sem necessidade de ganância ou fome
Uma irmandade de humana
Imagine todas as pessoas
Compartilhando todo o mundo

Você pode dizer
Que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Eu tenho a esperança de que um dia
Você se juntará a nós
E o mundo viverá como um só

pastorgentil

Mensagens : 35
Pontos : 49
Reputação : 0
Data de inscrição : 09/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  Karla Cristina em Sex 14 Out - 19:03

Davi_Bereiano escreveu:

Karla (bom tê-la cá finalmente Very Happy ),

"Cristianismo fora da Bíblia" no sentido de uma pergunta muito simples: Deus se revela (ordinariamente) por outros caminhos que não a Sua Palavra?

Sublinho o "ordinariamente".

Abraço

Demorei, mais agora vou me dedicar um tempo maior, estou mais tranquila.. chapeu

Eu conheço o caráter de Deus através da bíblia. Acho estranho uma pessoa falar que ama outra, se não a conhece. Como posso amar a Deus de todo meu coração, sem conhecê-lo? Eu acho a bíblia importante também neste aspecto. Mais Deus é soberano, ele não fica limitado a um livro, Ele se mostra na natureza, no atendimento das orações.Se a pessoa não tiver oportunidade de conhecer o livro de Deus, Deus querendo, se mostrará a ela de outras maneiras.
avatar
Karla Cristina

Mensagens : 111
Pontos : 223
Reputação : 4
Data de inscrição : 17/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  Karla Cristina em Sab 15 Out - 7:23

pastorgentil escreveu:

A Religião é Veneno. A letra mata mas o Espírito vivifica. Deus nos dá vida. A Religião Reforma mas Só Jesus Transforma. "O cristianismo é feito e constituído por pessoas e nisso ele é falível, como religião, e em outros segmentos como doutrina. Falibilidade esta comprovada pela história das pessoas que constituíam o cristianismo e falibilidade esta comprovada hoje por nossos próprios defeitos e tendências que temos como cristãos hoje. E isso é extremamente natural."

Por isso tem que seguir a Cristo e não aos homens, mais isso não significa que não devemos ir a igreja. Devemos apenas separar, que perfeito só Cristo, retendo o que for bom.

Cara amiga, Para se posicionar contra o mundo basta nadar contra a maré. Mas o que e o mundo? a música do jhon Lenon, não creio. O mundo são as músicas ou as amizades? não creio. O mundo está mais próximo de ti do que imagina. Está dentro de vc e de mim. " o que se faz amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus" A inimizade contra Deus são os nossos sentimentos... a inveja, o orgulho e soberba, o egoismo...

Sim, e vc só liberta destes pensamentos ruins, quando começa a se achegar a Deus. Orando, lendo a palavra, pedindo pureza. Sozinho é impossível.

É mentira. Esse conceito foi imposto pela religião para nos trazer opressão. O meu pensamento está cativo a vontade de Deus. Declare isso. Seus pensamentos são bons e livre de todo o mau.
Não é. Tendemos ao mal. Deixe seus pensamentos soltos e verá que ele tende ao pecado. Tanto é, que o que mais vemos em noticiários são coisas ruins, se tendecemos ao bem, saberiamos que fazer o bem é uma obrigação e não uma qualidade e seria natural.

Mateus 15:19

19 Porque do coração procedem os maus pensamentos, homicídios, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias.



Qual é a maldade do mundo que vc precisa se libertar?
Apocalipse 12:9, 12- ""E foi lançado pra baixo, o gde dragão, a serpente original, chamada diabo e satanás, q está desencaminhando toda a terrra. Ele e seus anjos foram lançados com ele.

Alegrai-vos ó céus e os que nele residi, ai dos que HABITAM NA TERRA e no mar, pque o diabo desceu a vós e tem gde ira, sabendo que tem um curto período de tempo""


É também uma questão de energia, nós temos energia ruins influenciando nas nossas vidas. Se morássemos no céu, a mesma karla cristina, tenderia a ter outros pensamentos.

Acho que te espantei. Foi sem querer. Mas lá os ateus são bacanas, filhos do diabo cheios de todo dolo e mal Very Happy Quem sabe consiga mudar um ou outro What a Face

Boa sorte, vai precisar. Os anos de foruns os fez se fortalecerem no ateísmo, muito dificil se converterem, mas como para Deus nada é impossível...

ia esquecendo, eu gostaria de um mundo assim, um dia quem sabe

Imagine não existir países
Não é difícil de fazê-lo
Nada pelo que lutar ou morrer
E nenhuma religião também
Imagine todas as pessoas
Vivendo a vida em paz

Você pode dizer
Que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Eu tenho a esperança de que um dia
você se juntará a nós
E o mundo será como um só

Imagine não existir posses
Me pergunto se você consegue
Sem necessidade de ganância ou fome
Uma irmandade de humana
Imagine todas as pessoas
Compartilhando todo o mundo

Você pode dizer
Que eu sou um sonhador
Mas eu não sou o único
Eu tenho a esperança de que um dia
Você se juntará a nós
E o mundo viverá como um só


Quem fez essa música estava pensando em se libertar dos dogmas,fazer sexo em praça publica e se encher de drogas. Não existe beleza numa pessoa com este tipo de pensamento. Somos seres imprestáveis se não formos tementes a Deus e tê-Lo como um amigo, conselheiro, não valemos nada.Podem buscar a vontade, mais a felicidade só existe em quem busca a Deus.
avatar
Karla Cristina

Mensagens : 111
Pontos : 223
Reputação : 4
Data de inscrição : 17/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  pastorgentil em Sab 15 Out - 13:01

Karla Cristina escreveu:

Mais Deus é soberano,

Mais e mas tem diferença. No caso aí é Mas, de no entanto todavia, porem... Certo?

A paz

pastorgentil

Mensagens : 35
Pontos : 49
Reputação : 0
Data de inscrição : 09/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  Karla Cristina em Sab 15 Out - 15:53

pastorgentil escreveu:
Karla Cristina escreveu:

Mais Deus é soberano,

Mais e mas tem diferença. No caso aí é Mas, de no entanto todavia, porem... Certo?

A paz


essa vc ganhou..rs
avatar
Karla Cristina

Mensagens : 111
Pontos : 223
Reputação : 4
Data de inscrição : 17/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  pastorgentil em Sab 15 Out - 16:57

Karla Cristina escreveu:
pastorgentil escreveu:
Karla Cristina escreveu:

Mais Deus é soberano,

Mais e mas tem diferença. No caso aí é Mas, de no entanto todavia, porem... Certo?

A paz


essa vc ganhou..rs
a intenção não é essa mas, porem, no entanto, toda via...

A paz

pastorgentil

Mensagens : 35
Pontos : 49
Reputação : 0
Data de inscrição : 09/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  Davi_Bereiano em Dom 16 Out - 17:44



modulo ateu(on ) Então você quer dizer que Deus, esse ser que sabe-tudo, é o culpado pelas atrocidades da vida e não faz nada mesmo sendo o todo-poderoso? (Of)

Essa é uma falácia demasiado "mastigada" por ateus mas que é fácil de resolver:

A suposição de um mundo sem sofrimento sugere a ideia de um mundo totalmente paralelo ao que conhecemos (o ateu não pode garantir que esse "mundo allternativo" seria necessariamente melhor).

A resposta a essa aparente contradição é simples: Deus tem razões moralmente boas para permitir o mal, como por exemplo (supondo) revelar o Seu Caráter,a Sua Graça sem "querer" necessariamente que esse mal aconteça.

Outro ponto importante é que o principal propósito de Deus é a Eternidade,nossa estadia aqui é incoparavalmente inferior à Vida Eterna - esse sim o propósito principal para o homem.Citando John Pipper "Deus se importa com o seu corpo mas se importa um bilião de vezes mais com a sua Eternidade".Então, é o sofrimento que muitas vezes nos faz chegar a Deus (quem não vem pelo Amor,vem pela dor..),nos tornar mais santos,humildes e tementes a Deus,sabendo que é Dele que vem tudo o que somos e tudo o que temos.


Última edição por Davi_Bereiano em Dom 16 Out - 18:07, editado 1 vez(es)

Davi_Bereiano

Mensagens : 21
Pontos : 25
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  Davi_Bereiano em Dom 16 Out - 18:04





Você está sendo contraditótia Carla Cristina, não percebe isso? Ou não existe livre-arbítrio ou é limitado, ou existe e nossa teologia está ofuscada pela ortodoxia correta... Ou então Deus já pré-determinou todas as coisas e nós não temos saída...



Pegue no exemplo do cavalo alado: você pode ter vontade (=livre-arbitrio) de sair por ai voando mas obviamente nao o consegue (=seu livre arbitrio é limitado).

Esse conceito de "livre-arbitrio" que é vendido como "liberdade total",simplesmente "non ecxiste" e é utópico.

Onde entra Deus?

Bem,a Bíblia ensina tanto o livre-arbitrio,quanto o Deus Soberano,são duas Verdades que não podem ser negadas sem que a Bíblia explique uma óbvia relação entre ambas. Repare que Deus não é um Ente humano,sujeito a um entendimento como o nosso.Se Ele não viu razão de explicar e quis guardar esse mistério apenas para ser revelado na Eternidade, temos mais que aceitar nossas limitações cognitivas e entender que Deus nem sempre revela tudo (nem é obrigado a tal) o que faz, e de que forma o faz.

Contudo,sugiro uma explicação lógica: Deus dá o livre-arbitrio,mas Ele sabe de ANTEMÃO O QUE O HOMEM FARÁ COM ESSE LIVRE-ARBITRIO (para o bem e para o mal=Apc 13.8 diz que o Cordeiro morreu antes da Queda de Adão,antes da fundação do mundo),mas nem o homem é "robô" nem Deus deixa de ter o controlo das suas ações,antes Ele usa os MEIOS (LIVRE ARBITRIO) PARA ESTABELECER OS FINS (A SUA GLÓRIA).

Abraço chapeu

Davi_Bereiano

Mensagens : 21
Pontos : 25
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  pastorgentil em Seg 17 Out - 19:46

modulo ateu(on ) Então você quer dizer que Deus, esse ser que sabe-tudo, é o culpado pelas atrocidades da vida e não faz nada mesmo sendo o todo-poderoso? (Of)[/quote]


Davi_Bereiano escreveu:
A resposta a essa aparente contradição é simples:

Olha amigo, se tem aparente contradição então tem coisa errada. Ou não, mas... Como estou propenso a acreditar que Deus não sabe o futuro mas constroi-o conosco dia a dia; ele não é culpado das atrocidades do mundo e nem dos thisunames e terremotos e maremotos que acontecem no mundo. Esssa seria a unica e plausível respostas aos ateus. Até mesmo as doenças congênitas se explica.





Davi_Bereiano escreveu:
Então, é o sofrimento que muitas vezes nos faz chegar a Deus (quem não vem pelo Amor,vem pela dor..),

É meu amigo. Percebi que temos pensamentos divergentes Sad não tentarei removê-lo de sua idéia. Colocarei as mienhas com grandes possibilidades de erro para com isso não influencia-lo. Até mesmo porque contigo aprendo muitas outras coisas.

Eu sou pai. Tenho um filho de 23 ANOS E O AMO DEMAIS. Esses dias o convidei para vir a minha casa e almoçar comigo ele e sua noiva ( estão morando juntos ) Ele disse que não poderia pois iria fazer um trabalho em São Paulo. Mas eu poderia ter dito. " Não filho não vá. Eu quero vc aqui neste Domingo comigo e sua mãe. Se não vier eu te parto a cara Very Happy

Imaginou isso amigo? Se não vier pelo amor virá pela dor. Eu não quero meu filho perto de mim nestas condições ou nestes termos. Imagino a minha relação de pai desta mesma forma com Deus. Deus me dá tanto tempo para eu servi-lo e aí só vou todo quebrado.

Se eu agisse com meu filho assim, o que diriam? - Nossa que pai mau. Quer o filho por perto nem que seja por obrigação.


Davi_Bereiano escreveu:
nos tornar mais santos,humildes e tementes a Deus,sabendo que é Dele que vem tudo o que somos e tudo o que temos.

Reconheço a paternidade de Deus por amor. Pelo muito amor com que me amou. Mas não é a minha condição de dor que me leva a ele. A dor passa, mas quem ama como eu o amo, o amo eternamente.

A paz e um forte abraço de seu irmão em Cristo Pr. Gentil

pastorgentil

Mensagens : 35
Pontos : 49
Reputação : 0
Data de inscrição : 09/10/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teologia Relacional ou Teísmo Aberto. Será verdade?

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum