Erros de Física Encontrados no Livro Mecanismos da Mediunidade (1960),de Chico Xavier e Waldo Vieira

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Erros de Física Encontrados no Livro Mecanismos da Mediunidade (1960),de Chico Xavier e Waldo Vieira

Mensagem  Karla Cristina em Qua 8 Maio - 17:37

Este artigo se destina a apresentar alguns erros de Física encontrados no livro"Mecanismos da Mediunidade", de Chico Xavier e Waldo Vieira.


O artigo "A Física no Espiritismo", de Érika de Carvalho Bastone, trata de analisar dois livros de Chico Xavier e Waldo Vieira do ponto de vista da Física. Aqui neste blog serão apresentadas apenas uma parte das críticas da autora de um dos livros, no caso "Mecanismos da Mediunidade", cujo autor "espiritual" seria André Luiz, em que tanto ela quanto outro físico, José Edmar, concordaram no erro. Os capítulos pares foram "psicografados" por Chico Xavier, e os ímpares por Waldo Vieira.


Trechos do livro em análise em azul e comentários da professora Érika

(Página 15, Capítulo 2)

A ciência percebeu, afinal, que a radioatividade era como que a fala dos átomos, asseverando que eles nasciam e morriam ou apareciam e desapareciam no reservatório da natureza. Apreendendo-se que a radioatividade exprimia a morte dos sistemas atômicos...

Alguns átomos instáveis (cujos núcleos não estão no estado de menor energia) decaem para um átomo estável, que pode ser o mesmo elemento, ou um elemento com um número atômico diferente (maior ou menor). Isto não é o mesmo que dizer que o sistema atômico morreu!


(Página 38, Capítulo 10)

Por anotações ligeiras, em torno da microfísica, sabemos que toda partícula se desloca, gerando onda característica naturalmente formada pelas vibrações do campo elétrico, relacionadas com o número atômico dos elementos.
Acredito que queira dizer que partícula carregada, em movimento acelerado, gera onda eletromagnética, embora não está claro no texto. Esta relação com o número atômico está muito menos clara, pois, se ele queria se referir a átomos, estes possuem carga total nula e não irradiam.


(Página 38, Capítulo 10)

Em conjugando os processos termoelétricos e o campo magnético, a Ciência pode medir com exatidão a carga e a massa dos elétrons, demonstrando que a energia se difunde, através de movimento simultâneo, em partículas infra-atômicas e pulsações eletromagnéticas correspondentes.

Não encontrei nenhum sentido lógico nesse parágrafo.


(Página 38, Capítulo 10)

Deve-se o aparecimento do calor às constantes colisões dos elétrons livres, espontaneamente impelidos a se moverem ao longo do condutor, associando a velocidade de transferência ou deslocamento à velocidade própria, no que tange à translação sobre si mesmos, o que determina a agitação dos átomos e das moléculas, provocando aquecimento.

O trecho sublinhado é ininteligível.

(Página 38, Capítulo 10)

A constituição de um campo magnético, ao redor do condutor, é induzida pelo movimento das correntes corpusculares a criarem forças ondulatórias de imanação. A produção de luz decorre da corrente elétrica do condutor. E a ação química resulta de circulação da corrente elétrica, através de determinadas soluções.


O que são forças ondulatórias?

(Página 53, Capítulo 15)

Os discos de ebonite em atividade rotatória como que esfarelam as bolhas de ar, guardadas entre eles, comprimindo os elétrons que a elas se encontram frouxamente aderidos.

Estas bolhas de ar são desnecessárias para se explicar o funcionamento de uma máquina eletrostática. Numa máquina eletrostática os elétrons são arrancados devido à fricção entre as correias e os discos.


http://obraspsicografadas.haaan.com/2007/erros-de-fsica-encontrados-no-livro-mecanismos-da-mediunidade-1960-de-chico-xavier-e-waldo-vieira/
avatar
Karla Cristina

Mensagens : 111
Pontos : 223
Reputação : 4
Data de inscrição : 17/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum